fbpx

Seu filho tem medo de dormir sozinho?

Com o crescimento, geralmente entre 2 e 3 anos, 1 em cada 5 crianças começa a apresentar medo de dormir sozinha, ou medo do escuro. Através do desenvolvimento cognitivo, chega também o desenvolvimento emocional, onde a criança começa a atribuir significado para suas experiências, como por exemplo ficar feliz por conseguir montar um grupo de blocos.

Esse desenvolvimento é bastante positivo, mas também é parte do desenvolvimento, começar a sentir medo das coisas como escuro, monstros, e isso pode impactar no sono, porque a criança se sente insegura e ansiosa na hora de adormecer.

O medo não é algo ruim. O medo moderado de algo que possa machucar a criança, é algo bastante positivo e pode evitar grandes problemas.

Porém, quando o medo prejudica o sono, os pais ficam perdidos porque não conseguem equilibrar o desejo de fornecer apoio ao filho durante a noite e ao mesmo tempo garantir o sono independente e consolidado (a criança dormir a noite toda).

Nessa fase que estamos vivendo, com as pessoas usando máscara, o turbilhão de notícias, o isolamento e os medos e ansiedades vividos pelos pais, muitas crianças estão com dificuldade de relaxar de noite para dormir, já que o uso de máscaras nos desenhos infantil, costuma ser associado à pessoas ruins, bandidos, etc.

Quando o medo da criança é apenas noturno, ela geralmente tenta postergar a hora de dormir, ou não quer que os pais saiam do quarto, e muitas vezes pedem para deixar alguma luz acesa.

Outra coisa que pode acontecer, é que as experiências vividas durante o dia, se forem diferentes do que a criança está acostumada, podem causar medos noturnos.

Por exemplo o latido forte de um cachorro, uma ambulância que passa na rua.

Se isso acontece por um evento externo, não significa que a criança está com medo de dormir sozinha, mas provavelmente a criança acordará chorando no meio da noite, precisando de ajuda. Porém é algo pontual

Algo que também pode deixar a criança com medo de dormir sozinha é um pico de angústia de separação, que comumente acontece nessa fase da vida da criança.

Como pais, vocês sabem que não irão a lugar nenhum na hora do sono, mas esse entendimento não funciona da mesma forma para a criança. Então ela chama por alguém (uma ou várias vezes de madrugada).

Para crianças maiores, esse chamar não necessariamente é acompanhado de choro. A criança pode por exemplo pedir para arrumar o cobertor. Isso pode ser estressante para os cuidadores, mas é importante avaliar se a criança não está fazendo isso por uma questão de ansiedade.

Então o que fazer com estas crianças que tem medo de dormir sozinhas?

O primeiro passo é tentar entender a causa do problema.

Se realmente seu filho estiver passando por medo e ansiedade, estas são algumas sugestões para melhorar a situação:

  • Ofereça apoio para seu filho. Se ele acordar gritando no meio da noite, com medo, vá até o quarto, ofereça colo, abraços, e fique com ele até que adormeça de novo. Não se preocupe em criar maus hábitos nesse momento. Se você perceber que depois de alguns dias o medo passou, aí sim você pode mudar a forma de atender.
  • Não deixe seu filho no escuro a força. O ideal é criar um ambiente de confiança. Então, quando apagar as luzes para dormir, continue falando com seu filho. De repente contar uma história já no escuro pode ajudar bastante.
  • Fale com o seu filho / narre o que está fazendo. Por exemplo: depois de apagar as luzes, fale para seu filho “você está seguro, e vou sentar aqui ao seu lado até que você durma, e depois vou para a minha cama”.
  • Não saia escondido, mas desenvolva uma estratégia de saída do quarto. Por exemplo: coloque seu filho na cama, e se ele não estiver chorando, saia do quarto. Entre depois de alguns minutos dizendo “você está seguro, estou aqui apenas para te ver um pouquinho”. Faça isso antes que a criança chore por presença.
  • Se preciso, deixe uma luz bem fraca acesa. Isso pode ajudar momentaneamente, e quando perceber que seu filho não está mais ansioso com o escuro, você pode tirar novamente a luz.
  • Nunca fale coisas como “você está com medo?” “quer que eu deixe uma luz?” Frases como essa podem mostrar para a criança que há algum problema em ficar no escuro.
  • Não minta para a criança. Falar por exemplo que vai sair e voltar e não cumprir, pode causar mais ansiedade e medo.
  • Não menospreze esse medo com palavras como “meninos(as) da sua idade não tem medo destas coisas”. Pense que, apesar de ser irracional para os adultos, o sentimento é 100% real para a criança.

Esperamos que estas dicas possam te ajudar nesse momento que seu filho apresente medo de dormir sozinho ou de ansiedade da criança. Porém, se você perceber que há um outro motivo para os despertares, é necessário avaliar o dia da criança, os estímulos, rituais e principalmente a forma como ele adormece.

E se precisar de apoio nesse processo, conte com a gente!

Todos os nossos processos de aprendizagem são feitos com carinho. Aqui ninguém vai deixar a criança no berço ou na cama chorando sem ser atendida.

Trabalhamos com persistência e orientação de qualidade.

Além das nossas consultorias, temos atendimentos pontuais, para te orientar com estas questões da luta para dormir.

Entre em contato com a gente, e saiba mais!


		

Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.