fbpx

Guest Post – As Perguntas e as Respostas – por Cíntia Paiva

21 de junho de 2013 por no assunto Guest Post with 1 and 0
Que mãe ou pai nunca foi surpreendida por uma pergunta aparentemente fora de hora, de contexto (pelo menos para nós), que nos faz engasgar e desperta uma vontade louca de passar uma temporada em marte?
Elas sempre nos pegam de surpresa, por mais preparada que estejamos. Desde as mais simples, que nos fazem apenas refletir, até as mais complexas, que nos fazem enfartar, são sempre um poço de ensinamentos, mais para nós do que para os pequenos. Seja sobre morte, sexo, vida ou tecnologia, se nos dispusermos a receber aquela interrogação profunda (ou não), vamos aprender mais do que ensinar, aliás, ser mãe é mais aprender do que ensinar.

Há alguns anos uma prima com 4 anos, 15 mais nova que eu, perguntou, na lata: – O que é orgasmo? 
Perguntou como quem pergunta o nome de uma fruta, ou de um brinquedo. Estávamos no carro com meus avós, e meu avô, que é afrodescendente topado, passou ao amarelo japonês, freou o carro e fez valer o remédio pra controlar a pressão. A velhinha ficou muda e depois começou a cantarolar a música da moda na época (acho que era boquinha da garrafa, segura o tchan ou qualquer coisa parecida). E eu fui desenrolar: É quando o marido e a mulher estão namorando e ficam muito felizes, muito felizes mesmo.
Ela se deu por satisfeita. Foi tranquilo, mas eu era prima, e não mãe.
A minha pequena perguntadeira tem 4 anos, e todo dia vem com uma nova dúvida que nasce, como ela diz, em sua mente brilhante. Onde termina o céu? De que é feito o vidro? E a unha? Porque homem tem barba e mulher não? Porque as pessoas morrem? Porque tem gente morando na rua? São só algumas das perguntas que lembro agora.
Outro dia ela perguntou: Mãe, o que é uma pessoa gentil, eu sou gentil? Sorri, e pensei: Como ela consegue me emocionar com uma pergunta aparentemente tão boba?
– Ser gentil é ser amável com os outros, é ser atencioso, carinhoso. 
Respondi sorrindo, ela me olhou sapeca e concluiu: – Ah, então eu sou muito gentila!!! Lógico que ela é!
Uma amiga passou por uma complicada esses dias: a pequena, 7 anos, questionou o que significa um homem comer uma mulher :0 Senti um frio na espinha e dor de barriga, só de ouvir minha amiga começar a história, e antes que a mãe respondesse, a menina completou a pergunta: – O fulaninho da escola disse que comer mulher é colocar a pi dele dentro da pi dela. Como é isso?
Ai já é demais né?! Essa criança abusou do direito dela de deixar a mãe enlouquecida-muda-estressada. Até a Gretchen ficaria numa saia justa com essa! 
Por que a gente se sente assim diante de perguntas tão diretas? Poxa, porque são diretas demais, né?!
E tem aparecido cada vez mais cedo, então não basta nos prepararmos para responder, temos que nos preparar psicologicamente para receber a pergunta, e é muita preparação!
E você deve estar curiosa, como eu fiquei, pra saber como a mãe rasgou a saia justíssima. Pois bem, abriu o jogo e deu, na linguagem da pequena, a primeira aula da vida dela sobre sexualidade e reprodução humana. Depois correu na escola com vontade de esganar o tal menino!
 

Cíntia Paiva tem 32 anos, é mãe da Linda, 4 anos muito bem vividos, casada, ama viajar, cozinhar, ler e escrever. Jornalista, psicopedagoga, coach e analista comportamental, é sócia da ProCriando-Maternidade Assistida empresa que oferece cursos para gestantes e orientação para pais, com foco na educação infantil com disciplina positiva e formação de valores. 
 
Email: contato@maesprocriando.com.br
 

1 Comment

  • zelinha freire
    on 21 de junho de 2013 Responder

    Adoro ler os textos de Cíntia Paiva. As estorias de Linda ( Que figura, essa sapeca de 4 anos.) Espero que você continue nos presenteando com seus textos divertidos e emocionantes. Parabéns!!!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Todos os direitos reservados à Maternity Coach. CNPJ 25.462.996/0001-88 • Por Criativa 22