fbpx

5 coisas que você precisa saber sobre o sono após 2 anos

É esperado que o sono após 2 anos melhore, não e? Quem nunca ouviu “quando seu filho fizer 2 anos, isso vai passar”.

Mas existem algumas coisas importantes que acontecem com a criança nessa idade que podem interferir na qualidade de sono.

Então esse post falará de alguns desafios que cercam o sono da criança de 2 anos, incluindo elementos que fazem parte de mudanças que acontecem durante a regressão de sono dos 24 meses.

Guia - 10 coisas para melhorar o sono do seu filho

Seu filho pode precisar de menos tempo de sono após 2 anos

Na medida que a criança cresce, sua necessidade de sono diminui. Nessa idade, a criança geralmente dorme 12 horas no período das 24 horas do dia, ou seja, incluindo os cochilos. Compare isso com um bebê de 3 meses por exemplo que pode dormir 15 horas por dia.

Então é comum você perceber que seu filho de 2 anos está resistindo bastante para adormecer à noite ou passou a acordar muito cedo.

Quando isso acontece, vale fazer um ajuste na hora de dormir e na quantidade de sono diurno, e entenda que essa mudança pode resultar em um menor tempo de sono (para seu filho e consequentemente para você também).

Seu filho pode estar com angústia de separação

sono após 2 anos

Essa ansiedade de separação pode começar aos 4 meses, e geralmente tem seu pico por volta de 8 ou 9 meses, mas ela pode surgir até 5 anos ou mais!

Sim, aos 2 anos seu filho pode ter esse sentimento baseado em um medo real. Ele pode ter medo de ficar sozinho ou com pessoas que ele não conhece.

No entanto, essa ansiedade também pode aparecer por um desejo da criança de não perder a possibilidade de se divertir! Diferentemente do bebê, com essa idade, ele sabe que, quando você sai de perto, você não desapareceu, mas sim está em algum lugar (não muito longe) das vistas dele.

Então ele não quer ficar de fora e te chama! Esse comportamento é bastante visível para as crianças que chamam ou choram assim que os pais saem do quarto na hora de dormir, até mesmo para as que, até esse momento, dormiam sozinhas tranquilamente.

A criança de 2 anos pode repentinamente parar de fazer soneca

Tem dois comportamentos muito comuns para o sono do dia:

  • a criança começar a brincar, conversar ou rir na hora de adormecer; ou
  • a criança chorar, espernear e gritar muito na hora de dormir.

Assim como falamos da angústia de separação, essa luta pode acontecer porque a criança não quer parar de interagir e brincar, e essa resistência pode se intensificar justamente por estar em uma regressão de sono.

Por isso costumamos dizer que a regressão de sono dos 2 anos atinge mais o sono do dia do que o sono noturno.

Porém, essa mudança da criança também pode ser resultado de sua autoconsciência e aumento da independência. Ela sabe o que quer (geralmente brincar e não dormir!) e arruma formas bem claras de demonstrar sua vontade.

Lembramos que, apesar da luta, os pais não devem desistir do cochilo. Mantenham o ritual de soneca e, mesmo que a criança não durma, tenha um momento de descanso no meio do dia.

Algumas transições que acontecem nessa idade podem atrapalhar o sono

  • Mudança do berço para cama. Por estar em um local diferente, ou mesmo por estar em um lugar com mais liberdade, muitas crianças começam a negar os cochilos ou ter mais resistência para entrar no sono noturno.

Observe sempre se é a hora certa de fazer essa mudança. Geralmente após 3 anos as crianças entendem melhor os combinados, e essa mudança acontece de forma mais tranquila.

  • Desfralde.

A maioria das crianças passa por um desfralde entre os 2 e 3 anos e mesmo as que vão fazer isso mais tarde, começam a ficar mais conscientes de suas funções corporais nessa idade. Então não é incomum que comecem a acordar mais cedo por causa da vontade de fazer xixi.

Além disso, a maioria das crianças de 2 anos ficam mais conscientes da sensação desagradável que uma fralda cheia causa, podendo acordar de madrugada para aliviar esse desconforto.

Os medos aumentam nessa idade

A partir dos 2 aninhos, a criatividade das crianças aumenta muito. Isso se torna algo realmente divertido e interessante, mas pode ser um problema para os medos noturnos.

A criança começa a temer o escuro e todas as coisas que podem chegar com isso – sombras, mosntros, etc.

Nessa idade, a criança também fica muito mais perceptiva para as coisas do mundo que podem prejudicá-la como por exemplo a existência de “pessoas ruins” e isso pode aumentar a quantidade de pesadelos ou até de terror noturno.

Por isso, a partir dos 2 anos, sempre trabalhamos aqui com estímulos positivos para a criança dormir. A hora de adormecer não pode ser apenas o momento de parar de brincar e se separar de todos da casa.

Existem técnicas que podem te ajudar a tornar essa hora de dormir tranquila e prazerosa, tanto para os pais como para as crianças.

Todos os nossos processos de aprendizagem são feitos com carinho. Aqui ninguém vai deixar o bebê no berço chorando sem ser atendido.

Trabalhamos com persistência e orientação de qualidade.

Conte com a gente, escreva seu problema, e nós estaremos junto com você nessa jornada para ensinar seu bebê a dormir!

Tem dúvidas? Nos escreva no maternitycoach@maternitycoach.com.br


Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.