fbpx

Nosso blog

Inspire-se nas nossas dicas para o seu filho!

Guest Post – Como Identificar Escarlatina em Bebês

Ter um filho é um momento mágico. A vinda ao mundo requer centenas de desafios, e os primeiros deles são as batalhas intermináveis contra as entradas dos primeiros vírus, fungos e principalmente bactérias no organismos dos bebês. Conforme as crianças vão crescendo, é muito comum colocarem a mão e objetos sujos na boca. Aí ocorrem a inserção de alta carga viral e bacteriana.

Conforme já relatado pela Maternity Coach, nos primeiros anos de vida, sempre são realizados exames importantes para detectar determinados tipos de enfermidades. Mas conforme os bebês crescem, muitas outras enfermidades aparecem.

Uma doença em especial confunde muito os papais de primeira viagem. Chama-se Escarlatina.

Sintomas da Escarlatina

  • Febre alta nos primeiros dias. Geralmente a fere diminui dia a dia.
  • Dor na garganta, que adquire coloração avermelhada. Em bebês com menos de dois anos, podem ter dificuldades para engolir alimentos e líquidos.
  • O sintoma mais evidente é o aparecimento de erupções cutâneas que caracterizam pequenas manchas vermelho-escarlate de textura áspera na pele que aparecem inicialmente na barriga e costas e em poucos dias se espalham para a face, axilas e virilha. Quanto maior a abrangência das manchas, mais grave e evoluída está a doença.
  • A língua adquire o aspecto de framboesa, porque as papilas incham e ficam arroxeadas.
  • Os bebês ficam irritados e dormem mal.

A Escarlatina é uma doença simples e leve ou é muito séria?

A primeira coisa que precisamos saber é que, de acordo com o médico Drauzio Varella, a Escarlatina é uma doença infectocontagiosa aguda, provocada pela bactéria Estreptococo beta hemolítico do grupo A. Atinge em especial as crianças abaixo de 4 anos de idade, mas também é possível, em raros casos, ser contraída em adultos. Essa bactéria também é responsável pela a causa da amidalite, artrite, infecções cutâneas e a temida pneumonia.

Por isso, a Escarlatina precisa ser devidamente tratada com antibióticos, caso contrário, pode evoluir para doenças mais graves. Muitas pessoas que sabem sobre essa doença têm conhecimento de que é comum em crianças, e é exatamente por isso que não dão a importância devida quanto aos perigos que pode proporcionar aos bebês.

Períodos de surto da doença

De acordo com históricos publicados na revista Crescer, da Globo, a doença é mais proliferada na primavera. A bactéria Estreptococo beta hemolítico do grupo A fica na garganta da maioria das pessoas e causa enfermidade na em crianças, devido a imunidade ainda em desenvolvimento.

A transmissão ocorre principalmente na primavera devido ao tipo de clima proporcionado, onde o ar é mais seco, as temperaturas aumentam – hoje em dia a mudança da temperatura média do inverno para a primavera ocorre de forma muito rápida – isto é, do frio parte para um calor mais elevado em poucos dias. Tudo isso ajuda na transmissão da doença.

Médico sempre deve ser consultado

Como dito anteriormente, a principal característica da Escarlatina é o aparecimento de manchas pelo corpo, dor na garganta – em bebês, há dificuldade para engolir – e febre alta. Nesse caso, é muito importante uma avaliação médica para o diagnóstico correto.

 

Artigo escrito por Paulo Augusto Sebin, especialmente para Maternity Coach. Formado em jornalismo, atua em comunicação organizacional. Já trabalhou em emissoras de rádio e jornal impresso. Atualmente, trabalha na comunicação interna da loja Bebê Fácil.

 

 

 

 

 


Todos os direitos reservados à Maternity Coach. CNPJ 25.462.996/0001-88 • Mantido por FAPNET
Fale no WhatsApp